Preparamos mais um artigo especial sobre os bastidores de um show. Dessa vez você vai entender um pouco mais sobre como funciona o camarim e toda a questão de atendimento de fãs e imprensa. Confira.

Primeiros passos

Quando o artista chega no local do evento o seu camarim já está pronto com todos os itens (alimentícios ou não) exigidos na lista que sua produção envia dias antes do show.

Os atendimentos começam depois de um tempo e costuma ser iniciado com a presença do contratante, que os cumprimenta e dá as boas vindas à casa.

O atendimento pode ocorrer no mesmo camarim do artista ou em uma sala à parte, preparada apenas para o atendimento, muitas vezes com um tapete personalizado e backdoor, aquele “cenário” com o nome do artista, seu escritório e algumas vezes, algum patrocinador da turnê.

Imprensa

Na maioria dos casos a imprensa é a primeira a ser atendida no camarim devido a rapidez com que é feito e até mesmo para que os veículos sejam liberados o quanto antes para que continuem cobrindo o restante da festa.

Há produções que limitam a quantidade de veículos, estes normalmente em até 03 veículos de rádio/televisão, e outras que deixam mais à vontade, regulando apenas o tempo de cada um, para que o atendimento não seja prejudicado e o show atrasado.

O tempo médio de entrevista com o artista costuma durar de 2 a 5 minutos. Em muitos casos há a presença de um assessor de imprensa que faz todo o acompanhamento, podendo vetar alguma pergunta indesejável ou até mesmo retirar aquele veículo do camarim.

A imprensa pode ser definida pela casa (geralmente a mídia oficial do show) ou pode ser feito um contato direto com a produção do artista, que abre exceções e inclui o veículo parceiro na lista de atendimento.

Pulseiras

Hoje em dia a maioria das produções já adotaram o uso da pulseira personalizada para organizar o atendimento no camarim e evitar que a coisa toda vire um grande tumulto.

Geralmente é disponibilizada uma quantidade de apenas 20 pulseiras para atendimento e somente as pessoas que as recebem é que entram para tirar foto. Existem bandas que trabalham com quantidades maiores, variando de produção para produção.

Com elas em mãos, o contratante deve dividir e distribuir entre os veículos de mídia que fizeram suas respectivas promoções (como por exemplo rádio e televisão), separar as da promoção do seu próprio canal e até mesmo dar para alguns patrocinadores.

Após o atendimento, que muitas vezes costuma se resumir em apenas uma ou duas fotos, as pulseiras são cortadas da mão da pessoa e descartadas.

Há artistas que permitem fotos apenas do seu fotógrafo e outros que permitem que sejam tiradas fotos com o celular também. Tudo depende do tempo restante para atendimento e a quantidade de pessoas.

Convidados da casa/contratante

Devido ao limite de pulseiras disponibilizadas pela produção, e a distribuição que explicamos acima, muitas vezes o contratante pede da produção para que ela lhe disponibilize mais uma quantidade de pulseiras.

Quando é atendido, costuma ser fornecido uma quantia a mais de 5 a 10 pulseiras, mas tudo isso depende de um bom relacionamento entre contratante e banda, e também um pouquinho de sorte.

Convidados da produção

A produção da banda é quem manda no camarim durante um show. Ela pode botar e tirar quem ela quiser. Muitas produções costumam dar acesso a fãs e outros convidados por conta própria.

Geralmente é um fã que já acompanha o trabalho há um tempo e foi atendido outras vezes mas não conseguiu essa, alguém que entrou em contato ou conhece alguém de dentro da produção, ou até mesmo um amigo pessoal do cantor.

Fã-clubes

Ainda há bandas que possuem uma base de cadastro de fã-clubes e costumam ceder ou fazer sorteios específicos de pulseiras/acessos entre os membros.

Porém, a prática vem ficando cada vez mais rara e hoje em dia são poucas as bandas que mantém esse tipo de cadastro e relacionamento.

Atendimento pós-show

A maioria dos artistas costumam fazer todo o procedimento acima antes do show, priorizando apenas imprensa e pulseiras para que não haja atrasos.

Porém, há casos especiais e diferentes! Temos casos frequentes de artistas que após sua apresentação, e um tempinho de descanso no camarim, costumam atender a todos aqueles que mesmo com o fim do show, ficaram ali esperando uma chance de conhecer seu ídolo.

E isso não costuma acontecer só com novatos não! Entre os artistas que costumam adotar essa prática, temos por exemplo a dupla Pedro Paulo e Alex e Jorge da dupla Jorge e Mateus.

Cristiano Araújo (in memoriam) também costumava atender após seu show todos os seus fãs e pessoas que trabalharam durante o evento.

Já houve casos de artistas que atenderam mais de 150 pessoas após a apresentação. E isso porque não tinha mais gente lá.

Claro que isso tudo depende, além da vontade do artista e produção, da logística de transporte do artista, como horários de voos e viagens de retorno.